segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Suspirar





Você é a mistura que faltava em mim
Rosto, pele e alma do meu ser
Voz e postura da minha mente
Doce homem e mistura de menino

A lua me iluminou meus caminhos
Os rios me encheram de emoção
As arvores coloriram os meus pés
E o vento me trouxe até você

Olho e admiro todos orixás
Desde exu a oxalá
Mas em caminhos tortuosos
Eles sempre estão lá

Este homem a quem anseio
Tem seu andar entres rios
Se houver um futuro que almejo
Navegaremos em um mar sem fim

O coração em uma imensidão
Não sabe ao certo a que seguir
Ama, confunde e sufoca
Atrapalhando seus sentidos

Bom seria se enxergássemos
O que mais seria positivo
Escolheria os sentimentos
Do carinho ao amor eterno

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Meu Camisão




Ah meu camisão, cheio de gente bonita, sorridentes e alegres, cada traço em seus rostos é de vivências cotidianas em suas vidas, mas nunca perdem o brilho no rosto e a satisfação de cumprimentar os outros. Camisão tem um território extenso e vasto, cheio de surpresas e natureza ainda desconhecida, há espaços que filhos da terra ainda não conhece. Quem já ouviu falar da Pedra d´onça? Lindo lugar para os bons olhos, simples, pacato e com uma pedra enorme que em seu meio se concentra uma quantidade enorme de água como se fosse a melhor piscina da região, água usada para o uso dos moradores. Gameleira? Pelo nome até parece que iremos encontrar uma gamela enorme, mas não sei ao certo porque este nome, posso dizer que há uma arvore na região que precisa de uns oito a dez homens para abraça-la, gostaria de registrar uma foto desse jeito. Saindo do povoado do Amparo em direção a estrada de Ipirá a Itaberaba encontramos o Caminho do paredão, porquê este nome? Acredito que seja pela sua extensão de estrada reta com o lado direito e esquerdo com cipós e vários tipos de vegetação da caatinga fechando a estrada de areia branca como a praia e exótica. Barragem do Trapiá, esse lugar muita gente já conhece, titulei como “piscinão do camisão”, bastante gente, famílias, solteiros, casados sozinhos, crianças, amigos, níveis econômicos sociais variados, todos fazendo sua melhor festa como se estivesse na natureza mais invejada do Brasil, um local que precisaria de mais atenção de nossos governantes, pois é um local turísticos. Tracei aqui locais que vi com os meus próprios olhos, vivenciei esses doces momentos, no meu camisão está enterrado meu coração, não penso em outra terra há não ser o meu camisão. Vamos valorizar a terra que nos fez homens e mulheres.